A Corrente do Bem

Há vários natais, minha mãe adota uma criança de uma instituição. Todos os anos sorteiam a ela uma criança e informam o nome e idade dela. Então minha mãe compra roupas, brinquedos, e um monte de coisas pra dar de Natal pra ela. Acho isso fantástico! São poucas as pessoas que fazem alguma coisa pelos outros sem cobrar nada.
Mas honestamente, não sei se isso pode mudar a situação dela no presente ou no futuro. Por favor, não quero que ela pare de fazer isso, pois eu faço menos ainda por elas.

corrente-do-bemNo filme “A Corrente do Bem” (Pay-it forward), o aluno da 7ª série Trevor Mckinney (interpretado por Haley Joel Osment) leva o trabalho de escola a sério. A pedido do professor Eugene Simonet (Kevin Spacey) em um trabalho de estudos sociais ele cria “A Corrente do Bem”.
A idéia é baseada em três premissas: fazer por alguém algo que este não pode fazer por si mesmo; fazer isso para três pessoas; e cada pessoa ajudada fazer isso por outras três. Assim, a corrente cresceria em progressão geométrica: de três para nove, daí para 27 e assim sucessivamente.
Pelo menos no filme a idéia funciona, e começa a ser executada na família do próprio Trevor com ajuda do professor. Posteriormente dão abrigo a um sem-teto, e logo a idéia se espalha por todo os Estados Unidos.

Nunca pensei tanto neste filme como nos últimos meses. Em 2009 eu completo 25 anos de idade. Se fosse dividir minha vida em 3 para realizar a corrente do bem, acho que esta seria a hora ideal. A próxima ajuda faria aos 50 e a próxima aos 75 anos.

O que tenho pensado é o que fazer ?

Estou 99% decidido a levar o plano adiante, e fazer por alguém algo que ninguém jamais faria. As pessoas ao nosso redor são indiferentes à quase tudo. E eu me incluo, mesmo estando incomodado, nesse cenário.
Mas quero mudar! E gostaria de compartilhar com vocês o que eu fizer, quando fizer.

Farei isso no segundo semestre, mas até lá planejarei tudo que for possível. Gostaria de obter sugestões de vocês sobre o que fazer. Vai me ajudar? É só dar uma idéia!
Ajudar um morador de rua a mudar sua vida como fizeram no filme? Eu quero saber a sua opinião!

Compartilhe com os amigos
  • Digg
  • StumbleUpon
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Live
  • MSN Reporter
  • Orkut
  • PDF
  • Reddit
  • Tumblr
Publicidade

4 comentários

  1. Ricardo Martins disse:

    Peço que aceitem minhas sinceras desculpas pelos comentários que haviam postado aqui, mas apaguei-os acidentalmente há pouco.
    Eu realmente havia gostado dos comentários, mas apaguei-os sem querer junto com outros 2400 spams.

  2. Fabiana Santos disse:

    Por experiência própria aprendi que tudo tem sua hora, essa resposta está dentro de você, no momento certo você saberá o que fazer e pra quem fazer. Foi assim comigo!
    Bjs

  3. Penha Nogueira disse:

    Aqui em casa Já ajudamos diversas pessoas menssalmente. A nossa passadeira,o zelador e membros da família que não tiveram as mesmas portunidades que nós .Nossos filhos por serem filhos de quem são, no local de trabalho junto com os demais colegas estão sempre
    ajudando pessoas necessitadas do seu dia a dia.Espero ter ajudado .
    Bjs

  4. Ci disse:

    Nossa é a segunda vez que ouço falar desse filme hj.
    Coincidência.
    Vou ver .. ctza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *